Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017 às 22:42


A Nova Rádio Globo literalmente abandou o AM do Rio e de São Paulo. O que importa  é o projeto da Nova emissora, números caído e perda da liderança do AM em SP não importam para a duração da emissora.

* Como já destacamos aqui, o am de São Paulo (1100 Khz) vai ser arrendado em breve.

Ondas Curtas*  Rony Magrini, um dos poucos comunicadores da "velha" rádio Globo para a tristeza de muitos deve também deixar a emissora. Deve continuar até dia 31 de agosto.

*  já que o programa "Vai na Fé" - que teria a apresentação do  Padre Alexandre Paciolli e Pastor Claudio Duarte não saiu do papel. Finalmente a Nova Rádio Globo encontrou alguém para o horário, talvez o nome seja mantido.  Está tudo certo entre a direção e o  Pastor   Omar, o sacerdote que é  bastante conhecido  no Rio de Janeiro deve assumir o horário das 5 às 6 da manhã a partir de setembro.

* A nova plástica da emissora, principalmente a plástica do esporte é o ponto que mais agradou nessa fase da Nova Rádio Globo.

*  É ou não é no mínimo estranho ouvir o "Futebol Globo no Rádio" na CBN?  Coisa de Jênios com JOTA.

* O repórter Esportivo Vinícius Bueno deixou a Rádio Bandeirantes de Campinas e estreou hoje na Rádio Bandeirantes de São Paulo. Bueno será o substituto de Frank Fortes que deixou a emissora depois de 13 anos.

* Totalmente satisfeita com a liderança do rádio am de São Paulo,  a Rádio Capital  vem elaborando estudos para ampliar a vantagem para a Globo. A estratégia é de fazer mudanças aos poucos, trazendo o ouvinte mais  mais jovem  para  a emissora.

* O quadro de repórteres da Rádio Bandeirantes de São Paulo só conta hoje com novos repórteres, nada contra, mas não há mescla com pelo menos um repórteres experiente. Só pra lembrar que a emissora já contou com Leandro Quesada, Alex Muller, Alexandre Praetzel e Frank Fortes, desses apenas Quesada não foi demitido.

Continua após a publicidade



* Quando o assunto é respeito ao profissional e boa gestão, impossível não mencionar aqui o excelente trabalho que o empresário e narrador Éder Luiz  há décadas  no rádio esportivo.  Na Transamérica de São Paulo Sílvio Luís  divide a bancada de debates com jovens repórteres e apresentadores, outro exemplo é  Osvaldo Maciel, que  narra na mesma equipe que o jovem Guilherme Lage. E olha que o repórter Roberto Carmona é um dos mais experientes repórteres de rádio do Brasil, Carmona já ultrapassou a casa dos 80 anos e continua firme e forte empunhando o microfone da Transamérica.

* O programa Mais 90 do Esporte Interativo é o hoje o principal programa da emissora quando o assunto é audiência.  Grandes comunicadores que vieram ou ainda estão no rádio se destacam a cada semana. O programa  em breve terá outra novidade.

* Direção da Mix FM SP comemora. A aposta no Agora o Bicho vai Pegar  está rendendo frutos. Depois de pouco mais de três meses os números comprovam que o número de ouvintes no horário do programa subiu consideravelmente. O programa é feito pelo músico e apresentador Roman Laurito e pelos comediantes Renato Tortoreli e Guipa.

* Assumir o time de coração ou não?   Questão bastante discutida no meio do jornalismo esportivo vai caindo aos poucos. Dois exemplos recentes são dos palmeirenses Maurto Beting e Alex Muller, que acabam de lançar o site nosso palestra.com.br

* Quem gosta de rádio não pode deixar de ouvir e acompanhar  rádiofobia. O site foi criado como um programa de humor e produzido no formato de podcast, com a proposta de discutir temas variados e também entrevistar convidados ligados à atividade humorística, que atuam no rádio, TV ou internet. www.radiofobia.com.br

* Todas as tvs   que falam de esporte,  fazem hoje o que o rádio fez em décadas passadas. Destacam o evento ( jogo de futebol) como um grande produto. Antes do jogo, durante a partida ( as que detêm os direitos) e pós jogo. Tudo é feito como rádio fazia e infelizmente hoje não faz mais. Talvez por isso  80% de seus profissionais  vieram ou já trabalharam no rádio.

* O Esporte Interativo foi  o primeiro canal a colocar representantes no mundo todo, principalmente na Europa. Hoje todas as emissoras  fazem o mesmo. Ainda bem, quem ganha é o telespectador.  Enquanto isso o rádio  se não demite, coloca correspondentes com pouca experiência no velho continente. #ripradio

* O Prêmio Comunique-se, é um dos poucos prêmios no Brasil que destaca e valoriza o rádio, não deixe de votar e prestigiar o  jornalismo e seus profissionais. Acesse aqui e vote.

* Odilon Júnior, narrador da Super Rádio Tupi do Rio de Janeiro, segue afastado. Odilon foi submetido a uma cirurgia no cérebro e ainda se recupera. Bem o narrador está se cuidando e quer retornar ainda esse ano a fazer o que mais gosta.... narrar futebol.  Nossa corrente positiva e de muita oração ao Odilon, Éverson Passos (ex-repórter da CBN) que segue internado em estado grave  há um mês em Porto Alegre e ao ex- repórter da Bandeirantes e Estadão Leandro Manço.


Anderson Cheni
Colaboração: Anderson Cheni
Jornalista, Editor do blog Cheni no Campo, apresentador e comentarista da RIT TV, comentarista esportivo do Portal Terra e colunista de esportes da Nossa Rádio FM. Com mais de 20 anos de atuação na cobertura esportiva, soma passagens por emissoras de rádio de Mato Grosso e Capivari (SP). Em São Paulo, trabalhou nas rádios Record, Capital, Globo e CBN e nas TVs Sky e Rede Brasil. Foi editor-chefe do extinto jornal O Fiel.  

Problema com áudio?

Gostou?
Recomendado para você:


Deixe um comentário (Conta Facebook)